Saiba quais são as 4 principais barreiras da comunicação nas empresas

É preciso investir em uma comunicação eficiente que favoreça e agilize o processo decisório, melhore o relacionamento com os clientes e se apoie no alcance dos objetivos corporativos

A necessidade de se comunicar bem está cada vez mais em evidência no mundo corporativo. Todas as atividades empresariais, desde a gestão, o planejamento, até o setor de vendas e marketing, são permeadas por informações. Porém, a comunicação não deve ser vista apenas como um simples intercâmbio destas.

Em uma pesquisa realizada pela Harvard Business School, constatou-se que 70% dos problemas que acontecem nas empresas estão ligados direta ou indiretamente a falhas na comunicação (fonte: portal PNL). Desta forma, é preciso analisar com clareza as barreiras que estão acontecendo para que a comunicação ocorra de forma eficaz. Abaixo estão algumas delas:

  • Sobrecarga de informações – Um dos aspectos a serem analisados é a quantidade de informações que hoje são trocadas dentro e fora das organizações. Como não é possível diminuí-las, investir em tecnologia pode ajudar na tarefa de coleta, tratamento e compartilhamento de informações para que elas não se percam no caminho.
  • Distanciamento entre os participantes – A distância física entre os participantes envolvidos na comunicação pode ser uma barreira. Apesar de hoje as tecnologias funcionarem a favor das trocas de informações, os erros podem ser mais frequentes e as interpretações também. É preciso cuidado ao redigir um e-mail, pois o colega que estará lendo não tem a correta percepção de sua intenção. É necessário escrever com clareza para não haver distorção.
  • Dispersão das informações – Muitas empresas utilizam diversos sistemas de controle de informação. Um para vendas, outro para o marketing, outro para o financeiro, o que pode gerar barreiras que impedem a comunicação e a dispersão das informações.
  • Barreiras estruturais e organizacionais – outro obstáculo no fluxo de informações corporativo são as hierarquias rígidas e a departamentalização em acesso (BARTOLOMÉ), que acabam por dificultar o processo de comunicação. A não utilização de canais eficientes pode prejudicar o processo.

Assim, se o objetivo é diminuir as barreiras, a demora no compartilhamento das informações e evitar a distorção da comunicação, o primeiro passo é perceber se as rotinas e os processos estão funcionando bem. Caso não estejam, é importante rever ou criar um plano de comunicação estratégica que auxilie na tomada dos objetivos e alcance dos mesmos.

Sucesso!

Este artigo foi originalmente publicado em Administradores.com.br